header

«...quero apenas dizer que acreditamos muito nisso e sabemos que o retorno de nosso trabalho não pode ser apenas financeiro. Queremos fazer parte de muitos sonhos, de muitos projetos sérios. Buscamos com nosso trabalho ser útil a um objetivo que reconhecemos como grande: A transformação do mundo.» 

George Bernard Shaw

 

 

A criança que precisa engordar PDF Imprimir E-mail
Escrito por Dr. Marcio Pampuri   
Sex, 16 de Abril de 2010 10:29

Após uma visita ao pediatra, a criança precisa engordar.
Como fazer? A resposta é simples: ela precisa ingerir mais calorias nas 24 horas.
Que alimentos dar? Ofereça alimentos que contenham mais calorias. O ideal seria uma dieta baseada nos alimentos que as pessoas mais gordas não podem comer quando querem emagrecer: massas, doces, frituras, pão e tudo mais.
Faça uma relação dos doces e outra de salgados.

Sugestões:

Doces - Sorvetes: batido com leite (frappé). Danones, flans, pudim de caramelo, de chocolate, de leite condensado. Biscoitos com recheio. Chocolate me barra, leite em pó misturado com açúcar. Doces caseiros, suspiros, goiabada, doce de leite e similares. Geléias, bolo de chocolate, brigadeiro, torta de maça. Leite batido com groselha ou creme de leite.


Salgados - Macarronada, lasanha, todas as massas em geral. Pizza, mini – pizza, pastel, panqueca, quibe, esfiha, bolinho de carne, de arroz e de batata. Purê, batata frita, presunto, salame, mortadela, hambúrguer, hot – dog e outros sanduíches. Espiga de milho. Pipoca, pão de cará com geléia, manteiga ou margarina. Arroz, feijão, usar mais óleo (de milho ou de soja) no preparo dos alimentos e também na hora de servi –los. Azeite à vontade.


Quantas refeições por dia?
Oferecer cinco refeições diárias ao invés daquelas três que normalmente fazem parte do costume dos adultos. Por exemplo, café da manhã, lanche do meio da manhã, almoço, outro lanche a tarde e o jantar. Se a criança dorme tarde e acorda tarde, deixar a refeição do meio da manhã para antes de dormir.


Outros aspectos importantes:
Fugir da armadilha da crítica: quanto mais criticamos a falta de apetite, menos apetite à criança tem.
Ofereça os alimentos naturalmente. Os comentários devem ser sempre de incentivo.
Elogiar os progressos, combinar com o pediatra controles de peso. Isso ajuda.
As refeições não devem ser formais, isto é, com a mesa servida, horários rígidos, etc. Variar bem os alimentos.

Última atualização em Sex, 14 de Maio de 2010 10:41